USO DA PALAVRA……..JOANNA DE ÂNGELIS……Divaldo P. Franco.

A palavra é emissão do pensamento que se verbaliza, portadora do conteúdo mental, que busca alcançar um fim.

Mesmo quando procurando dissimular os sentimentos íntimos, é veículo de alta carga vibratória que a desvela.

O seu uso correto faz que se torne instrumento de grande poder, favorecendo quem a explicita.

Quando carregada de sinceridade e fé, age como onda vibratória que estiola as forças negativas que envolvem o indivíduo, promovendo as aspirações de que se reveste.

Se portadora de pessimismo, dúvida e acusações atrai por sintonia mental enfermidades, sombras e malquerenças, que terminam por vencer aquele que a exterioriza.

A educação da vontade contribui de maneira especial para o exercício feliz da palavra.

Falar, sem pensar, é ato comum, automático.

Pensar antes de falar, resulta da conquista dos valores morais e espirituais que dignificam o homem.

A palavra é semente se deposita no solo das vidas.

Conforme a sua qualidade, ressurge em colheita de frutos que serão portadores de paz ou desgraça. A sementeira, portanto, deve ser realizada de forma consciente com os olhos postos no futuro.

Quando se silencia uma palavra infeliz, ela permanece subjugada; porém, se expressa, faz-se verdugo implacável. Falar é uma ciência e uma arte. Ciência, porque deve ser sempre mensageira de sabedoria, repassada de amor, portadora de fé. E arte, porque se deve revestir da correspondente modulação ao que informa.

Estabeleceu-se como correto, na arte da palavra, “que nem sempre é o que se diz, mas como se diz”, que provoca a reação do ouvinte. Assim coloca a dose de emoção correta no teu verbo, de a torna-lo objetivo, e claro e saudável.

Fala, emitindo positivas, afirmações sinceras, com correspondente carga de amizade. Diante de uma situação negativa, não faças coro geral, com palavras rudes, pejorativas, portadoras de azedume e ira. Além de não resolverem a ocorrência, tornam-na pior, gerando perturbação e desequilíbrio.

A palavra apaixonada pelo mal tem sido responsável por guerras lamentáveis, assim como aquela que se faz mensageira de compreensão e lucidez, tem podido intermediar conseguir a paz.

A palavra propele ao trabalho, à ação do bem, ou à revolta, à indolência , à injustiça. A palavra é uma flecha que, disparada não mais pode ser detida, alcançando o alvo. Tem cuidado com ela.

Falando, JESUS alterou completamente a filosofia existencial então vigente na Sua Pátria e abriu as fronteiras da esperança de felicidade para as criaturas de todos os tempos futuros.

Anúncios

ACORDEMOS……….ANDRÉ LUIZ……..Francisco Cândido Xavier.

É sempre fácil examinar as consciências alheias, identificar os erros do próximo, opinar em questões que não nos dizem respeito, indicar as fraquezas dos semelhantes, educar os filhos do vizinhos, reprovar as deficiências dos companheiros, corrigir os defeitos dos outros, aconselhar o caminho reto a quem passa, receitar a paciência a quem sofre e retificar as más qualidades de quem segue conosco…

Mas enquanto nos distraímos em tais incursões a distância de nós mesmos, não passamos de aprendizes que fogem, levianos, à verdade e à lição.

Enquanto nos ausentamos do estudo de nossas próprias necessidades, olvidando a aplicação dos princípios superiores que abraçamos na fé viva, somos simplesmente cegos do mundo interior relegados à treva…

Despertemos, a nós mesmos, acordemos nossas energias mais profundas para que o ensinamento do CRISTO não seja para nós uma bênção que passa sem proveito à nossa vida, porque o infortúnio maior de todos para a nossa alma eterna é aquele que nos infelicita quando a graça do ALTO passa por nós em vão!…

 

AMPARO À CRIANÇA……..BATUÍRA……Francisco Cândido Xavier.

Se nos propomos a edificar o futuro com o CRISTO de DEUS é necessário auxiliar a criança.

Se desejamos solucionar os problemas do mundo, de maneira definitiva, é indispensável ajudar a criança.

Se buscamos sustentar a dignidade humana, abolindo a perturbação e imunizando o povo contra as calamidades de delinquência, é preciso proteger a criança.

Se anelamos a construção da ERA NOVA, na qual as criaturas entrelacem as mãos na verdadeira fraternidade, em bases de serviço e sublimação espiritual, é imprescindível socorrer a criança.

Entretanto convenhamos que os grandes malfeitores da TERRA, os fazedores de guerra e os verdugos das nações, via de regra foram crianças primorosamente resguardadas contra provações na infância.

E ainda hoje os jovens transviados habitualmente procedem de climas domésticos em que a abastança material não lhes proporcionou ensejo a qualquer disciplina, pelo conforto excessivo.

Urge, pois, não só amparar a criança, mas educar a criança e induzi-la ao esforço de construção do mundo melhor.

OCASIÃO IDEAL……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Se aguardas oportunidade para criar a alegria de alguém; restabelecer a paz desculpando essa ou aquela ofensa; solicitar o perdão de pessoa determinada por alguma falta de que te sentes responsável; prestar serviço em auxílio ao próximo; ou colaborar em alguma campanha benemérita; não esperes ensejo para isso, porque a melhor ocasião para fazer o bem será sempre  agora.

A BÊNÇÃO DO TRABALHO……..MEIMEI……Francisco Cândido Xavier.

É, pela bênção do trabalho que podemos esquecer os pensamentos que nos perturbam, olvidar os assuntos amargos, servindo ao próximo, no enriquecimento de nós mesmos.

Com o trabalho, melhoramos nossa casa e engrandecemos o trecho de terra onde a Providência Divina nos situou.

Ocupando a mente, o coração e os braços nas tarefas do bem, exemplificamos a verdadeira fraternidade e adquirimos o tesouro da simpatia, com o qual angariaremos o respeito e a cooperação dos outros.

Quem não sabe ser útil não corresponde à Bondade do Céu, não atende aos seus justos deveres para com a humanidade e nem retribui a dignidade da pátria amorosa que lhe serve de mãe.

O trabalho é uma instituição de DEUS.

NOS ENCARGOS DA VIDA……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Recorda: DEUS nos criou para a execução de determinados encargos, em que nos façamos felizes.

Não digas que a Terra é um mundo exclusivamente de provações.

Em qualquer degrau da evolução, podes instalar-te no lugar próprio à criação de tuas próprias alegrias.

Necessário reconhecer que te encontras na condição certa e com as criaturas mais adequadas para a tarefa a cumprir.

Conscientiza-te de que ninguém consegue realizar algo sem o apoio de alguns, competindo-nos a todos adquirir paciência e tolerância de uns para com os outros.

Aprendamos a viver sem reclamações e sem queixas.

Os obstáculos e problemas, em maioria, com que somos defrontados na desincumbência  de nossos deveres partem de nós e não dos outros.

Adaptarmo-nos às exigências do trabalho a realizar, sem perder altura no ideal superior que abraçamos, é a norma de triunfo em nossas obrigações.

Lembremo-nos de que todos aqueles que sabem desculpar as dificuldades e faltas alheias estão criando fatores de base ao próprio êxito.

Quem se consagra a servir, serve para viver, honrando a vida em qualquer posição.

EXAMINA-TE……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

“Nada faças por contenda ou por vanglória, mas por humildade.”-Paulo. (Filipenses,2,3).

 

O serviço de JESUS é infinito. Na sua órbita, há lugar para todas as criaturas e para todas as idéias sadias em sua expressão substancial.

Se, na ordem divina, cada árvore produz segundo a sua espécie, no trabalho cristão, cada discípulo contribuirá conforme sua posição evolutiva.

A experiência humana não é uma estação de prazer. O homem permanece em função de aprendizado e, nessa tarefa, é razoável que saiba valorizar a oportunidade de aprender, facilitando o mesmo ensejo aos semelhantes.

O apóstolo Paulo compreendeu essa verdade, afirmando que nada deveremos fazer por espírito de contenda e vanglória mas, sim, por ato de humildade.

Quando praticares alguma ação que ultrapasse o quadro das obrigações diárias, examina os móveis que a determinaram. Se resultou do desejo injusto de supremacia, se obedeceu somente á disputa desnecessária, cuida de teu coração para que o caminho te seja menos ingrato.Mas se atendeste ao dever, ainda que hajas sido interpretado como rigorista e exigente, incompreensivo e infiel, recebe as observações indébitas e passa adiante.

Continua trabalhando em teu ministério, recordando que, por servir aos outros, com humildade, sem contendas e vanglórias, JESUS foi tido por imprudente e rebelde, traidor da lei e inimigo do povo, recebendo com a cruz a coroa gloriosa.