HUMILDE……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Por humilhar-se, no seio da terra, a semente aprende a morrer para renovar-se, enriquecendo o celeiro.

Por rebaixar-se de nível, a fim de ajudar, o grande rio faz-se pai das fontes e dos córregos, suportando todos os detritos e garantindo a economia dos continentes, a caminho do mar.

Por se ocultarem no subsolo, as raízes sustentam as árvores que são a fartura do mundo.

Por sofrer resignado, o óleo escuro converte-se em luz no pavio incandescente.

Por obedecer ao pensamento do oleiro, ergue-se a argila em vaso precioso.

Por curvar-se ante a ventania, a erva tenra consegue sobreviver à passagem da tormenta.

Por esconder-se solitária, sob o chão, a rocha alimenta a beleza do vale.

Humilha-te, engrandecendo a vida que te cerca, e a vida te exaltará.

Por isso mesmo, o Mestre Maior de Todos preferiu sofrer e dobrar-se na cruz, porque, com a grandeza imortal do sacrifício, construiu o caminho para a redenção de todas as criaturas.

 

 

 

Anúncios

EM TEU MUNDO……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Permanece em teu mundo, como a flor no galho que a viu nascer.

Espalha o perfume de tua alma, a fim de que o teu espaço individual se eleve e engrandeça.

O apoio fraternal opera milagres de fortaleza no espírito abatido.

O mau inclina-se ao bem se tuas mãos lhe descerram os tesouros do auxílio.

O avarento abre as portas da alma quando te vê renunciar.

O ignorante recebe jatos de luz com a tua palavra bondosa e simples.

O homem endurecido cede sempre aos imperativos do perdão se te observa amparando e sofrendo sem reclamar.

O descrente perde o frio do coração ao calor de tua fé.

O desalentado renova as próprias forças, ao contágio de teu bom ânimo.

O triste volta à alegria com o teu sorriso de paz e entendimento.

O desamparado encontra refúgio em teu carinho de irmão.

Cada inteligência é um centro gerador de vida.

Não te canses de criar a felicidade e o amor, trabalhando e cooperando, amando e servindo.

Dá sempre de ti mesmo, a benefício de todos e o Senhor de Tudo te premiará com infinitos recursos.

Quando cessa o entusiasmo de ajudar, há obstáculos no fazer.

Quando falta o amor, desce a noite sobre o dia da alma.

Quando escasseia a esperança, cai gelo sobre o destino.

Faze de teu mundo um celeiro de bênçãos e de tua existência um cântico de graças.

O tempo é o nosso aliado divino.

Enche as tuas horas de fé e bondade, serviço e beleza e o Céu virá habitar contigo em qualquer inferno que a ignorância provisória do homem haja construído  impensadamente na Terra.

A ORAÇÃO……..ANDRÉ LUIZ……Francisco Cândido Xavier.

A oração para a inteligência que aceitou a luz da fé viva, em todas as circunstâncias será:

UM TEMPLO- em cuja doce intimidade encontraremos paz e refúgio.

UMA FONTE- em que possamos aliviar a alma opressa.

UMA TORRE- da qual divisemos horizontes novos.

UMA ESTAÇÃO- que projete nossa mensagem de sofrimento ou de júbilo para o Céu.

UM CAMPO- em que semeemos as bênçãos da intercessão e do amor.

UMA PASSAGEM- que nos confira acesso aos montes mais altos da vida.

UM BÁLSAMO- que cure nossas chagas interiores.

UMA LÂMPADA- que acendemos para a jornada.

UMA SENTINELA- que nos defenda contra o mal.

UMA FLOR- que espalhe o perfume de nossa esperança.

UM ALTAR- em que ouçamos a voz divina, através da consciência.

UM DIAPASÃO- que coloque nossos desejos no tom sublime da Vontade Celestial.

JESUS orou sempre. Seja a prece a claridade diurna sobre o roteiro dos nossos destinos.

DEVOLUÇÃO……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Queres felicidade.

Felicidade, porém, é uma construção a fazer.

O alicerce está em ti mesmo.

Recorda: terás sempre o que deres de ti.

O retorno é de lei.

Ainda mesmo que em migalha, distribui a esperança e a alegria.

Mesmo sofrendo, oferece um sorriso aos outros.

Tanto quanto puderes, faze os outros felizes.

Pouco a pouco, terás centuplicadamente aquilo que semeias.

Não te esqueças: felicidade é devolução.

OS VENCEDORES……..EMMANUEL……Francisco Cândido Xavier.

Sejam quais forem as tribulações em que encontres…

Se tens a estrela da confiança sob as nuvens pesadas do sofrimento…

Diante de conflitos que te pareçam calamidades arrasando-te a vida…

À frente de provas que mais se te figuram conspirações das trevas aniquilando-te o SER…

Se incompreensões de criaturas queridas te colocaram em labirintos de pranto…

Quando te venha a ideia de que tudo te falta, ainda mesmo os recursos indispensáveis à própria subsistência…

Ante a presença da morte, ao subtrair-te a presença de pessoas queridas…

Nas enfermidades que te segreguem aos tratamentos difíceis e dolorosos…

No centro de problemas que se te revelem insolúveis…

Quando os seres amados se entreguem à descrença ridicularizando-te a fé…

Ante as lutas da vida, quando o mundo te imponha ao Espírito o gosto amargo da solidão e da derrota…

Ergue o pensamento a DEUS e confia em DEUS porque DEUS não te abandona e tomará tuas aflições e tuas lágrimas para alimentar com elas a luz da esperança, porque, quase sempre, é com a luz da esperança dos aparentemente vencidos que DEUS ilumina o caminho dos vencedores que estão sempre agindo e servindo na construção do Mundo Melhor.

NOTA DE CORAGEM……..MEIMEI……Francisco Cândido Xavier.

Não te afastes da paciência quando as dificuldades se agravem.

Ainda que provações inesperadas te espanquem o coração, conserva a serenidade e segue adiante, agindo e servindo.

Pensa nos que perderam a fé e tropeçaram na violência; medita nos que tombaram em desespero e resvalaram na loucura.

O verbo que te vergasta pode ser enfermidade em forma de insulto e a mão que te golpeia estará provavelmente sob o impulso das trevas.

A coragem não é revidar, nem cair na exibição de poder.

A coragem verdadeira, ergue-se da compreensão e da bênção, quando o desequilíbrio tenta assaltar-te.

Em qualquer circunstância, escora-te no esforço de resguardar o bem.

Quando estiveres a ponto de pronunciar qualquer frase irrefletida ou de empreender a mínima ação contra os outros, ora e silencia, porque o céu te ouve e DEUS te sustentará.

PENSA……..MEIMEI……Francisco Cândido Xavier.

Reconheces-te, muitas vezes, no mundo, como quem se vê num campo de imensa luta.

Duelos entre a luz e a sombra.

Forças antagônicas do bem e do mal.

Os ângulos do combate estão em várias frentes.

Rádio, televisão, imprensa, lares e praça.

Leste o noticiário, em torno do homem que exterminou a existência de pessoas queridas, entregando-se, depois, às tramas do suicídio. Viste a foto de outro que se responsabiliza por assaltos e agressões. Estudaste a fisionomia da mulher que enjeitou o filhinho para não arrendar-se da aventura. Conheceste o drama do jovem revoltado que se fez incendiário, nos desvarios da indisciplina. Registrastes as ocorrências tristes, desencadeadas por aqueles que resvalaram na delinquência, conturbados em processos obsessivos.

Contempla as áreas de conflito e, conquanto amando a dignidade do bem, não censures as vitimas do mal, suficientemente infelizes por si mesmas.

Os que ferem são os verdadeiros feridos e todos  os feridos são doentes.

Abençoa, alivia, restaura, levanta.

Separa a enfermidade do enfermo, como auxilias a laranjeira, libertando-a da erva invasora, e descobrirás unicamente o irmão que chora e sofre.

Pensa no que faria JESUS se o visses, em pessoa, no chão da vida, humana, observando os que desfalecem.

Não lhe ouvirias qualquer frase condenatória.

Decerto, o SENHOR se debruçaria sobre os caídos, a fim de socorrê-los. E se lhe perguntasses porque estaria agindo assim, responderia sem hesitar:

ELES TODOS SÃO MEUS.